sábado, 16 dezembro 2017
Assinalando a comemoração do Dia Internacional dos Museus, a Câmara Municipal de Évora está a preparar um conjunto de iniciativas para o próximo dia 18 de Maio, em que se inclui a abertura do novo Núcleo Interpretativo do Megalitismo no Convento dos Remédios.
 
Assim, durante a manhã e início da tarde, a Unidade Museológica CEA irá realizar um peddy paper com a temática "A Descoberta do Património da Água", cujo objectivo é dar a conhecer, às crianças de idade pré-escolar, a rede de antigos imóveis hidráulicos responsáveis pelo abastecimento de água na zona do Centro Histórico.
 
Pelas 18.30 horas, será inaugurado o novo Núcleo Interpretativo do Megalitismo sedeado no Convento dos Remédios.
 
O território dos arredores da cidade de Évora integra um conjunto de monumentos megalíticos excecionais, constituindo, no âmbito do património arqueológico rural, o tema mais relevante em termos de turismo cultural. Monumentos como o recinto megalítico dos Almendres ou a Anta Grande do Zambujeiro, por exemplo, dos mais visitados, destacam-se no panorama megalítico da Península Ibérica e colocam a região de Évora entre as mais importantes paisagens megalíticas europeias.
 
A remodelação do núcleo expositivo permanente passa, para além da manutenção dos conteúdos científicos já existentes, pela inclusão de informação referente à realidade específica do fenómeno megalítico concelhio, reforçada por novas espécies museológicas e novos meios de exposição interactiva que vão ao encontro de um crescente interesse por parte do público. Esta renovação resulta de um trabalho conjunto e multidisciplinar entre a Câmara Municipal de Évora, Direcção Regional de Cultura do Alentejo e do Laboratório de Arqueologia Pinto Monteiro da Universidade de Évora. O novo núcleo irá contar também com espécies museológicas cedidas pelo Museu de Évora.
 
Finalmente será ainda apresentado o trabalho em curso de incorporação, na Câmara Municipal de Évora, da colecção antiga da Tipografia Nova doada por José Luís Correia Louro, bem como do projecto Diário Tipográfico que visa o estudo, investigação e contextualização das Artes Tipográficas em Évora nos séculos XIX-XXI, cuja conclusão se aponta para o próximo ano de 2017.
 
As acções referidas, para além de assinalarem o Dia Internacional dos Museus, integram-se no Programa Museológico Municipal que tem vindo a ser implementado e que corresponde à criação de uma estrutura museológica polinucleada que identifique e restitua à população local o património natural e histórico-cultural do Concelho. Esta estrutura será constituída por vários polos museológicos que irão funcionar como centros de interpretação do Concelho, nas vertentes social, económica e cultural. O núcleo central, designado por Museu Municipal, estará sediado no Convento dos Remédios, estabelecendo-se a partir daí um conjunto de percursos pelos vários locais do Concelho, levando o visitante à observação em cada um dos polos. Desta forma descentralizada, se privilegia a preservação dos monumentos nos respectivos locais.
 
No próximo dia 7 de Maio, pelas 21.30 horas, o Ensemble Contemporaneus apresentará no Teatro Bernardim Ribeiro, “Música em Tempos de Guerra”, um espectáculo onde será interpretado um ciclo de canções para ensemble e soprano, autoria de Nuno Sequeira Rodrigues.
 
Ao longo dos séculos a espécie humana travou imensas guerras que tinham o intuito de conquistar território, ganhar supremacia económica e derrubar adversários. Dessas guerras resultaram sempre a miséria e a morte, quer de soldados, quer de inocentes.
 
Em 2014 passaram exactamente 100 anos desde o início da 1ª Guerra Mundial, uma Guerra que segundo os seus Generais colocaria FIM a todas as guerras. 
 
Para evocar a memória dos 100 anos da 1ª Grande Guerra Mundial, a Contemporaneus convidou o compositor Nuno Sequeira Rodrigues a escrever seis obras para ensemble e soprano, a partir de poemas de Fernando Pessoa, Rupert Brooke (poeta morto em combate), Paul Granier (poeta morto em combate) e Hugo Ball. Quatro poetas que pelas suas palavras expressam em seis poemas os horrores da primeira Guerra mundial, os horrores de todas as guerras passadas e futuras.
 
A interpretação destas obras estará a cargo de Solange Silva (flauta), Filipe Valentim (saxofone), Francisco Serôdio (trombone), Vera Batista (Piano), Ricardo Batista (guitarra), David Montes (violino) e Margarida Marreiros (soprano).
 
Os bilhetes já se encontram à venda e têm os seguintes preços:
Compra antecipada (até dia 6 de Maio) - 4 euros (bilhete normal) e 3 euros (bilhete desconto para menores de 18 anos e maiores de 65 anos)
Compra no dia do concerto - 5 euros (bilhete normal) e 4 euros (bilhete desconto para menores de 18 anos e maiores de 65 anos)
 
Para mais informações e reserva de bilhetes para este espectáculo, devem os interessados contactar o Teatro Bernardim Ribeiro, através do telefone 268339222, os Serviços Culturais da Câmara Municipal de Estremoz, pelo 268339216 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou ainda o Posto de Turismo, através do 268339227.
 
SOBRE A CONTEMPORANEUS, ASSOCIAÇÃO PARA A PROMOÇÃO DA ARTE CONTEMPORÂNEA
A Contemporaneus, associação para a promoção da arte contemporânea, criada em 2005, surgiu do trabalho desenvolvido pelos músicos fundadores do "Ensemble Contemporaneus" com o objectivo de criar uma estrutura que o dirigisse administrativa e artisticamente e, simultaneamente, permitisse o desenvolvimento de um projecto artístico mais amplo e diversificado que a exclusiva actividade musical do ensemble. Desde então, a associação tem funcionado como fonte de criação artística, divulgando e dinamizando a música contemporânea portuguesa e trabalhando, sobretudo, na criação de hábitos regulares de fruição artística junto do público, para que o direito e livre acesso à cultura descritos na Constituição seja uma realidade para todos. Assim, e com o objectivo de promover a arte e os artistas contemporâneos, a associação tem realizado trabalho junto de autarquias, teatros, escolas, associações e outros agentes culturais, desenvolvendo e estimulando a prática musical. Através dos seus projectos, a Contemporaneus pretende então ser um espaço do conhecimento, da prática e da actualidade artística, com uma programação cultural dinâmica, regular e diversificada.
 
Integrado nas Comemorações do 25 de Abril, irá decorrer no próximo dia 24, pelas 21.30 horas, no Teatro Bernardim Ribeiro, o espectáculo de Mário Moita e os Trovadores do Sul.
 
O quarteto alentejano é composto por grandes vozes e utiliza instrumentos diferentes daqueles que normalmente são usados no cante alentejano, apresentando um repertório alegre e envolvente, tendo nos últimos anos tournées em Portugal, Estónia e Brasil
 
Mário Moita foi pianista durante 13 anos na Pousada Rainha Santa Isabel de Estremoz, estando neste momento a residir no Brasil. Lançou o último CD, “Fado Navegante”, em 65 países e tem tournées em mais de 30 países e 15 estados do Brasil, tornando-se um dos grandes divulgadores do Alentejo pelo mundo.
 
A entrada para assistir a este espectáculo é gratuita, sendo no entanto necessário efectuar reserva, nos pontos de venda habituais. Para mais informações, devem os interessados contactar o 268339216 ou o email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .
 
Esta iniciativa é uma organização da Câmara Municipal de Estremoz.
 
c/ Município de Estremoz
O Palácio dos Marqueses de Praia e Monforte recebe, no próximo dia 16 de Abril, pelas 21.30 horas, um Concerto de Primavera pela Sociedade Filarmónica Luzitana.
 
Tendo como objectivo celebrar a chegada da estação das flores, a Luzitana preparou um grande concerto para receber este período em que a natureza fica mais bela.  
 
Esta iniciativa é uma organização da Sociedade Filarmónica Luzitana com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.
 
E é já amanhã, Sábado, dia 9 de Abril, pelas 21.30 horas, que o actor estremocense Cláudio Henriques, acompanhado por Miguel Santos e Sara Felício, vai pisar o palco do "seu" Teatro Bernardim Ribeiro, para apresentar o espectáculo “Uma Rua em St. Louis”.
 
Eugene, um escritor reconhecido e louvado, quer pela sua fluência de linguagem, quer pelo carácter implacavelmente autobiográfico das suas narrativas, prepara-se para escrever sobre o episódio de infância em que perdeu o seu irmão Grover. Obcecado com os pormenores dessa perda, numa breve estadia em St. Louis - outrora uma cidade encantada à beira-rio - convoca a mãe e o seu outro irmão, Robert, para uma travessia por um território, físico e íntimo, que se afigura demasiado grande para que se consiga agarrar, segurar, dar forma. Eis o desafio de Eugene: reconstituir o passado, como quem regressa a um lugar familiar sabendo que não deveria ter regressado.
 
"Uma Rua em Saint Louis" é a adaptação para teatro da novela "The Lost Boy", de Thomas Wolfe, um dos principais escritores norte-americanos da primeira metade do século XX, cuja morte precoce e uma posterior crítica literária, algo negligente, o lançaram numa espécie de obscuridade literária.
 
Com adaptação e encenação de Paulo Tavares, assistência de Hugo Magro, produção de Rosa Azevedo, "Uma Rua em Saint Louis" conta com interpretações de Cláudio Henriques, Miguel Santos e Sara Felício.
 
Este espectáculo, cujo preço dos bilhetes é de 7 euros, é uma produção do Colectivo Prisma e da Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.
 
Para mais informações e reserva de bilhetes para "Uma Rua em Saint Louis", devem os interessados contactar o Teatro Bernardim Ribeiro, através do telefone 268339222, os Serviços Culturais da Câmara Municipal de Estremoz, pelo 268339216 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou ainda o Posto de Turismo, através do 268339227.
No próximo Sábado, dia 2 de Abril, pelas 21.30 horas, a Contemporaneus apresenta no Teatro Bernardim Ribeiro, “Trio”, um espectáculo de música de câmara.
 
Tendo por base a sonoridade do clarinete, violino e piano, inúmeros compositores ao longo dos últimos 100 anos escreveram obras para esta formação.
 
Neste concerto será possível escutar obras de Igor Stravinsky, Béla Bártok, Aram Khachaturian e Theo Jamieson.
 
O concerto inicia-se com a suite de “L'Histoire du Soldat”, de I. Stravinsky. Esta obra foi na sua versão original composta para um bailarino, três actores e sete instrumentos, a partir de um conto tradicional russo. A suite para violino, clarinete e piano foi composta em 1919, um ano após a estreia da versão original, e é uma selecção de cinco andamentos a partir dos treze da versão original.
 
Aram Khachaturian era um pilar da criação musical soviética, com ideais que defendiam que a arte devia ser acessível a todos de forma a integrar as minorias nacionais em toda a União Soviética. O “Trio” apresentado neste concerto foi composto em 1932, quando ele ainda estudava no conservatório de Moscovo. 
 
O compositor húngaro Béla Bartók foi altamente influenciado pela música folclórica do seu país. “Contrasts” foi escrito para clarinete, violino e piano em 1938 e é baseado em melodias de dança húngara e romena. Bartók escreveu a obra em resposta a uma carta do violinista Joseph Szigeti, embora tenha sido o clarinetista Benny Goodman que a encomendou oficialmente.
 
A interpretação destas obras estará a cargo de Rúben Marques Jacinto (Clarinete), Vera Batista (Piano) e David Montes (Violino).
 
Os bilhetes já se encontram à venda e têm os seguintes preços:
Compra antecipada (até dia 1 de Abril) - 7 euros (bilhete normal) e 6 euros (bilhete desconto para menores de 18 anos e maiores de 65 anos)
Compra no dia do concerto - 8 euros (bilhete normal) e 7 euros (bilhete desconto para menores de 18 anos e maiores de 65 anos)
 
Para mais informações e reserva de bilhetes para este espectáculo de música de câmara, devem os interessados contactar o Teatro Bernardim Ribeiro, através do telefone 268339222, os Serviços Culturais da Câmara Municipal de Estremoz, pelo 268339216 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou ainda o Posto de Turismo, através do 268339227.
 
SOBRE A CONTEMPORANEUS, ASSOCIAÇÃO PARA A PROMOÇÃO DA ARTE CONTEMPORÂNEA
A Contemporaneus, associação para a promoção da arte contemporânea, criada em 2005, surgiu do trabalho desenvolvido pelos músicos fundadores do "Ensemble Contemporaneus" com o objectivo de criar uma estrutura que o dirigisse administrativa e artisticamente e, simultaneamente, permitisse o desenvolvimento de um projecto artístico mais amplo e diversificado que a exclusiva actividade musical do ensemble. Desde então, a associação tem funcionado como fonte de criação artística, divulgando e dinamizando a música contemporânea portuguesa e trabalhando, sobretudo, na criação de hábitos regulares de fruição artística junto do público, para que o direito e livre acesso à cultura descritos na Constituição seja uma realidade para todos. Assim, e com o objectivo de promover a arte e os artistas contemporâneos, a associação tem realizado trabalho junto de autarquias, teatros, escolas, associações e outros agentes culturais, desenvolvendo e estimulando a prática musical. Através dos seus projectos, a Contemporaneus pretende então ser um espaço do conhecimento, da prática e da actualidade artística, com uma programação cultural dinâmica, regular e diversificada.

Festival Taurino em Monforte no Domingo de Páscoa

Escrito por sábado, 19 março 2016 12:38
No Domingo de Páscoa, dia 27 de Março, todos os caminhos da tauromaquia vão dar à Praça de Touros João Moura Pai, em Monforte, onde terá lugar, a partir das 16 horas, um grandioso Festival Taurino organizado pelo grupo de forcados local, e que contará com a presença dos cavaleiros Luís Rouxinol, António Brito Paes, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, João Maria Branco e Jacobo Botero, que lidarão seis imponentes toiros das ganadarias Pinto Barreiros e São Torcato.
 
As pegas estarão a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Portalegre, Arronches e Monforte.
 
O festival será abrilhantado pela banda da Sociedade Filarmónica Estremocense - União.
 
Os bilhetes para este festival taurino já se encontram à venda no Posto de Turismo de Monforte.

Há Baile da Pinha na Glória

Escrito por quinta, 10 março 2016 21:41
A associação “Glória Jovem”, na expectativa de ir ao encontro de um dos objectivos primordiais pela qual se rege, o reavivar de tradições e costumes junto da população jovem de forma a que estas não se percam no tempo, tendo como base a criação de um elo de ligação entre as várias gerações que constituem a sua comunidade, promove no próximo dia 19 de Março, pelas 22 horas, no salão da Junta de Freguesia de Glória, o tradicional Baile da Pinha.
 
A animação vai estar a cargo do trio “Os ARA”.
 
Esta é uma iniciativa que conta com os apoios da Junta de Freguesia de Glória, da Câmara Municipal de Estremoz, de diverso comércio, do jornal “Brados do Alentejo” e do portal de informação “Ardina do Alentejo”. 
Já está praticamente fechado o cartel da tradicional Corrida de Touros integrada na FIAPE – Feira Internacional Agropecuária de Estremoz.
 
Segundo avança o site taurino “Touro e Ouro”, no dia 30 de Abril, marcam presença na centenária Praça de Touros de Estremoz, os cavaleiros Luís Rouxinol, João Moura Caetano e Marcos Tenório Bastinhas.
 
Por definir estão apenas os três grupos de forcados que serão responsáveis pelas pegas a um imponente curro de touros de Sommer d’Andrade. O site da responsabilidade de Solange Pinto adianta que os homens das jaquetas das ramagens serão alentejanos.

Mais Populares