sexta, 22 junho 2018
Tal como o próprio anunciou através da sua página na rede social Facebook, o actor estremocense Cláudio Henriques está de regresso a casa… nem que seja só por um dia!
 
Inserido no Março - Mês do Teatro, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Estremoz, vai subir ao palco do Teatro Bernardim Ribeiro, no próximo sábado, dia 18 de Março, pelas 21:30 horas, a peça “Evaporação dos Pássaros”, com Cláudio Henriques e Rui Ferreira.
 
“Evaporação dos Pássaros” é uma experiência dramatúrgica em torno do poder e da liberdade. Dois homens, a que convencionamos chamar Senhor e Criado, estão confinados a um lugar de onde parecem não conseguir sair. 
 
O espaço cénico – em forma de arena imperfeita – remete-nos para uma casa anoitecida em fim de festa. Em redor tudo se evapora, com a aparente excepção das prisões e armadilhas em que cada um deles se vai colocando. E é através de mimetismos vários, alterações no equilíbrio de forças e jogos de inesperada malícia que nos surgem navegações à vista por entre os domínios da resistência humana.
 
Os bilhetes para “Evaporação dos Pássaros”, que têm um custo de 8 euros para o público em geral, e de 6 euros para menores de 16 anos, encontram-se à venda no Posto de Turismo de Estremoz ou na internet, através da plataforma online BOL, que pode seguir através do seguinte link.
 
Para mais informações ou reserva de bilhetes, devem os interessados contactar o 268 339 216 (Serviços Culturais), o 268 339 222 (Teatro Bernardim Ribeiro), o 268 339 227 (Posto de Turismo) ou o email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .
 
Esta iniciativa é uma produção do Colectivo Prisma, com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.

Há Baile da Pinha na Glória

Escrito por %PM, %14 %744 %2017 %16:%Mar.
A associação “Glória Jovem”, na expectativa de ir ao encontro de um dos objectivos primordiais pela qual se rege, o reavivar de tradições e costumes junto da população jovem de forma a que estas não se percam no tempo, tendo como base a criação de um elo de ligação entre as várias gerações que constituem a sua comunidade, promove no próximo dia 25 de Março, pelas 22 horas, no salão da Junta de Freguesia de Glória, o tradicional Baile da Pinha.
 
A animação vai estar a cargo de Jorge Gomes.
 
Esta é uma iniciativa que conta com os apoios da Junta de Freguesia de Glória, da Câmara Municipal de Estremoz, de diverso comércio, do jornal “Brados do Alentejo” e do portal de informação “Ardina do Alentejo”. 

Bonecos de Estremoz em destaque na Covilhã

Escrito por %AM, %08 %085 %2017 %01:%Mar.
Durante os meses de Março, Abril e Maio, o “Figurado de Estremoz” vai estar em grande destaque no Museu de Arte Sacra da Covilhã.
 
No próximo sábado, dia 11 de Março, pelas 15.30 horas, terá lugar a inauguração da exposição “Figurado de Estremoz”, composta por figuras tradicionais, imagens religiosas e presépios, da autoria do barrista estremocense Jorge da Conceição. Durante a inauguração da exposição acontecerá um momento em que o Cante Alentejano marcará presença, com a actuação das Cantadeiras do Redondo.
 
Esta exposição pode ser vista até ao dia 30 de Abril, de terça a domingo, entre as 10 e as 18 horas.
 
Ainda no dia 11 de Março, Hugo Guerreiro, Director do Museu Municipal “Professor Joaquim Vermelho”, fará no Museu de Arte Sacra da Covilhã, a apresentação da candidatura do figurado de Estremoz a Património Cultural e Imaterial da Humanidade.
 
Mas há mais sobre os Bonecos de Estremoz para saber e descobrir na Covilhã. Entre os dias 4 de Abril e 3 de Maio, o Museu de Arte Sacra, em conjunto com o Museu Municipal de Estremoz, promove Ateliers de Olaria de figuras em barro, produzidas manualmente, dando especial destaque ao pormenor e à expressividade, características que particularizam as peças estremocenses.
 
A participação nesta actividade carece de inscrição prévia no Museu de Arte Sacra.

A Academia Sénior de Estremoz, por intermédio das alunas da turma de Teatro, apresentou, no passado fim-de-semana, o teatro de revista “Estremoz tem mais revista”.

Depois dos bilhetes para a primeira sessão agendada (sábado - 21.30 horas) terem “voado” rapidamente, as corajosas actrizes aceitaram o desafio proposto pela autarquia estremocense e fizeram, ou “deram” como elas gostam de dizer, mais duas apresentações (domingo - 15 horas e 21.30 horas), proporcionando às cerca de 600 pessoas que assistiram a “Estremoz tem mais Revista”, inúmeras gargalhadas e momentos de imensa satisfação.
 
Com a ajuda do músico estremocense Paulo Lopes, e com encenação a cargo da monitora da Academia Sénior, Marisa Serrano, 12 actrizes seniores levaram até à mais emblemática sala de espectáculos estremocense, um estilo de teatro muito apreciado pelos portugueses, que depois de uma fase em que mais parecia o “parente pobre” do teatro, renasceu para os palcos, marcando agora presença em salas de Norte a Sul do país.
 
Em “Estremoz tem mais Revista”, não faltaram os quadros emblemáticos da televisão portuguesa, como o “Sr. Feliz e o Sr. Contente”, a carismática sátira, com o Presidente do Município estremocense metido ao barulho com a “Mula da Cooperativa”, e as canções de outros tempos, como “Aldeia da Roupa Branca”, “Cantiga da Rua” ou “Maria Papoila”, entre outras.
 
Todo o esforço despendido, as muitas horas “roubadas” à família, durante os últimos meses de ensaio, e a prestação das actrizes em palco, foram amplamente reconhecidos pelo público do Bernardim Ribeiro, que aplaudiram de pé, e de uma forma bastante audível, em qualquer uma das três sessões de “Estremoz tem mais Revista”.
 
Depois do sucesso verificado com “Estremoz tem mais Revista”, já se questiona para quando o regresso das alunas da aula de Teatro da Academia Sénior de Estremoz, aos palcos… Ficou no ar que o regresso acontecerá ainda este ano!

Ao clicar no link da Foto-Reportagem, Ardina do Alentejo apresenta-lhe as melhores imagens de "Estremoz tem mais revista", captadas pela objectiva de Ivo Moreira.

 
 
 
 
Estremoz tem mais revista à portuguesa” é o nome do espectáculo que será apresentado pelo grupo de alunas da disciplina de Teatro da Academia Sénior de Estremoz, nos próximos dias 4 e 5 de Março, no Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz.
 
No dia 4, Sábado, pelas 21.30 horas, a revista será apresentada apenas a convidados das alunas, mas na matiné do dia 5, Domingo, pelas 15.30 horas, as portas do emblemático Teatro Bernardim Ribeiro estarão abertas à população, para um espectáculo com muitos momentos de boa disposição.
 
A Turma de Teatro da Academia Sénior de Estremoz é composta por 14 actrizes amadoras, que prometem divertir-se, mas também divertir quem estiver disposto a recordar os tempos antigos, homenageando grandes artistas da revista à portuguesa.
 
A entrada para este espectáculo é gratuita, sendo no entanto necessário efectuar reserva e levantamento de bilhete no Posto de Turismo de Estremoz.

Passatempo “Ol(h)á Florbela!”

Escrito por %AM, %01 %536 %2017 %11:%Fev.
O Ardina do Alentejo, em colaboração com Ricardo Miguel e João Baptista, responsáveis pela produção de “Ol(h)á Florbela!”, vai lançar um passatempo que dará direito a entradas para a revista que sobe ao palco do Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz, no próximo sábado, pelas 21.30 horas.
 
O passatempo, que será lançado às 17.15 horas de hoje, quarta-feira, e às 15.30 horas de Sábado, na página de Facebook do Ardina do Alentejo, consiste simplesmente em responder acertadamente, em forma de comentário à publicação, à pergunta que será efectuada.
 
Os primeiros quatro leitores do Ardina do Alentejo, que responderem correctamente à pergunta lançada, receberão uma entrada individual para a revista “Ol(h)á Florbela!”, entrada essa que deverão levantar na sala de espectáculos estremocense, no dia 4 de Fevereiro, dia do regresso de Florbela Queiroz ao palco do Teatro Bernardim Ribeiro.

Florbela Queiroz no palco do Bernardim Ribeiro

Escrito por %PM, %18 %824 %2017 %18:%Jan.
"Ol(h)á Florbela!" é uma nova revista à portuguesa, que promete duas horas de humor e de entusiasmo, e que marca o regresso de Florbela Queiroz ao teatro de revista, precisamente no ano em que comemora 60 anos de carreira.
 
Em comunicado enviado às redacções, os produtores revelam que “Ol(h)á Florbela!" é “um hino à boa disposição, onde se podem esperar gargalhadas soltas, pensamentos alegres e um contágio de bons momentos. É uma revista actual, onde estará presente a crítica social, a sátira, a emoção e o afecto”. 
 
No regresso de Florbela Queiroz aos palcos, a popular actriz vem acompanhada por Vera Mónica, senhora de um valioso currículo, com inúmeras revistas no Parque Mayer e com diversas participações em musicais de Filipe La Féria, e que nesta revista, para além de actriz, é também a atracção do fado.
 
Marisa Carvalho, que integrou recentemente "Juntos em Revista", com Marina Mota, Raquel Caneca, do elenco adicional da telenovela "Jardins Proibidos", e Gonçalo Brandão, que se estreia em revista, completam o elenco deste espectáculo que tem percorrido o país de Norte a Sul.
 
“Alentejana” ou o “Tropa”, protagonizado por Florbela Queiroz, têm levado o público às gargalhadas, tal como o quarteto “Casa de Fados”, o “Pau de Selfie” ou a “Pizza”, protagonizados pelos jovens Raquel Caneca e Gonçalo Brandão. Por sua vez, Marisa Carvalho, responsável pelo quadro sério da revista, " A Nova Emigração”, tem sido aplaudida de pé, de forma efusiva, entre muitos “bravos”. A música é também um aspecto a destacar neste espectáculo pois Vera Mónica, interpreta dois fados belíssimos que o público sai do teatro a trautear.
 
“Ol(h)á Florbela!" conta com textos originais escritos por jovens e talentosos autores, como Flávio Gil, Marisa Carvalho e Renato Pino, sendo a música e orquestrações do maestro Carlos Dionísio. Com encenação de Isabel Damatta, esta revista apresenta-se com um guarda-roupa de luxo, assinado por Carlos Mendonça, premiado em inúmeras edições das marchas populares de Lisboa.
 
A mais emblemática sala de espectáculos estremocense, o Teatro Bernardim Ribeiro, vai receber a revista “Ol(h)á Florbela!", no próximo dia 4 de Fevereiro, pelas 21.30 horas.
 
Para mais informações e reserva de bilhetes, que têm um custo de 12,50€ na plateia e 1.º balcão, e 10€ para as frisas e camarotes, devem os interessados contactar o Teatro Bernardim Ribeiro, através do telefone 268339222, os Serviços Culturais da Câmara Municipal de Estremoz, pelo 268339216 ou pelo mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou ainda o Posto de Turismo, através do 268339227.
O Município de Marvão promove no próximo Sábado, dia 21 de Janeiro, pelas 15.30 horas, na sede da Junta de Freguesia de São Salvador da Aramenha, a cerimónia de apresentação da intenção de candidatura do Vinho da Talha a Património Cultural Imaterial da Humanidade.
 
Com esta cerimónia pública, a autarquia pretende apresentar a declaração de compromisso assinada em Vila de Frades, concelho da Vidigueira, com o objectivo de iniciar o processo de candidatura do Vinho da Talha a Património Cultural Imaterial da Humanidade (UNESCO).
 
Por outro lado, serão ainda entregues, a todos os produtores de Vinho da Talha, os diplomas de “Guardião do Saber”. O saber fazer Vinho da Talha, um milenar processo de vinificação, que representa uma herança cultural ancestral e que importa preservar.
 
A candidatura, liderada pela Vidigueira, envolve os municípios de Marvão, Aljustrel, Cuba, Moura e Mora, concelhos onde há a tradição de produção artesanal de Vinho de Talha.
 
A Entidade Regional de Turismo do Alentejo, a Direcção Regional de Cultura do Alentejo, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) e a Vitifrades - Associação de Desenvolvimento Local, são parceiras neste processo de candidatura, que deverá estar concluído dentro de três anos.
O Cabido da Sé Catedral de Évora e a Editora Althum.com voltam a organizar um Concerto de Ano Novo na Sé de Évora. O evento está agendado para o próximo Sábado, dia 14 de Janeiro, às 18 horas, e contará com repertório de Frei Fernando de Almeida – Miserere e Benedictus, que será interpretado pelo projecto "Capella Patriarchal" com João Vaz, órgão e direcção.
 
Frei Fernando de Almeida (c.1620-1660) é um dos últimos representantes da tradição de polifonistas portugueses que antecedeu o período de italianização da música sacra operado durante as primeiras décadas do século XVIIII. O Miserere e o Benedictus, que a "Capella Patriarchal"
apresenta em primeira audição moderna, provêm de manuscritos conservados na Biblioteca do Paço Ducal de Vila Viçosa, elaborados por ordem de D. João V, facto que prova o prestígio do compositor mesmo meio século após a sua morte.
 
Criado em 2006, e contando já com diversos concertos em Portugal, Espanha e Alemanha, o projecto "Capella Patriarchal" é destinado fundamentalmente à divulgação dos tesouros da música sacra portuguesa.
 
A entrada é livre de reserva obrigatória, sendo que os lugares são condicionados à capacidade do espaço. Para reservas e informações: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou 919 745 338.

Mais Populares