sábado, 26 maio 2018
A barristica estremocense perdeu uma das suas grandes referências. Faleceu, na madrugada de hoje, Domingo, 7 de Junho, em Coimbra, aos 81 anos, Maria Luísa Conceição.
 
A artesã estremocense participava na XIII Feira de Artesanato de Coimbra, que decorria na cidade dos estudantes, no Parque Verde do Mondego.
 
Depois de se ter sentido indisposta, Maria Luísa foi transportada até uma unidade hospitalar da cidade, onde acabaria por ficar internada. Uma paragem cardiorrespiratória sofrida na passada madrugada foi a causa da morte daquela que era tida por muitos como a mais fiel barrista estremocense.
 
O corpo da artesã encontra-se na Capela do Anjo da Guarda, em frente à estação dos CTT, em Estremoz, de onde sairá o funeral, pelas 10 horas de amanhã, segunda-feira, dia 8,  para o cemitério de Estremoz.
 
Maria Luísa da Conceição nasceu na cidade de Estremoz em 1934. Desde o seu nascimento que tomou contacto directo com o barro, já que seu pai era neto do fundador da Olaria Alfacinha (1868-1995), Caetano Augusto da Conceição. Seu pai, mestre Mariano da Conceição, além de um exímio oleiro, foi quem fez renascer os bonecos de Estremoz, por intermédio de Sá Lemos, director da Escola de Artes e Ofícios de Estremoz, obtendo os conhecimentos para tal de uma velha bonequeira chamada Ana das Peles.
 
Depois da morte de seu pai (1959), foi sua tia Sabina Santos quem tomou nas mãos a continuidade da tradição bonequeira, e sua mãe, Liberdade da Conceição, um ano depois, decide também ela começar a modelar. Foi aos 6 anos de idade que Maria Luísa ajudou pela primeira vez sua mãe a pintar, quando esta preparava um conjunto de bonecos para irem para a Exposição do Mundo Português, em 1940.
 
Mais tarde, já nos anos 80, após sua tia Sabina se reformar, Maria Luísa da Conceição ocupa a antiga oficina desta na Rua Brito Capelo, deixando de fazer os bonecos na sua cozinha, como até aí tinha feito. Começa, então, de forma mais sistemática, a reproduzir os bonecos que tinha visto gerações da sua família fazerem.
 
A qualidade do seu trabalho foi reconhecido em Vila do Conde, no ano de 1991, com o 1º Prémio para melhor peça de artesanato, e em Janeiro de 2007 o 1º prémio para melhor peça na Exposição de Presépios, promovida pelo Museu de Viana do Castelo.
 
Deste 2007 que possuía a Carta de Reconhecimento de Artesãos do Concelho de Estremoz.
 
Em Agosto de 2008, recebeu a Medalha Prata de Mérito Municipal, da parte da Câmara Municipal de Estremoz.
 
Era mãe de Jorge da Conceição, também ele barrista e vencedor do Prémio FIA - Feira Internacional de Artesanato 2014.

Faleceu o fadista João Braza

Escrito por quinta, 04 junho 2015 12:20

O conhecido fadista eborense João Braza, faleceu, aos 62 anos, no Hospital do Espirito Santo, em Évora, na noite de ontem, 3 de Junho, após um período de doença prolongada.
 
Considerado por muitos como o rei do improviso no mundo do fado, João Braza gravou vários discos e teve maior sucesso nas décadas de 80 e 90.
 
A morte já foi confirmada por familiares. O corpo do fadista está em câmara ardente na Igreja de Santiago, em Évora, estando o funeral marcado para esta sexta-feira, pelas 16 horas, para o Cemitério do Espinheiro.

Domingo há Corrida de Touros em Santa Eulália

Escrito por quarta, 03 junho 2015 23:32
A Praça de Touros de Santa Eulália, no concelho de Elvas, recebe no próximo Domingo, 7 de Junho, a partir das 17.30 horas, uma grandiosa Corrida de Touros de Gala à Antiga Portuguesa, comemorativa dos 120 anos da praça e cujas receitas revertem a favor da Associação Humanitária de Santa Eulália
 
O cortejo evocativo das touradas reais do Século XVIII conta com a participação da Banda 14 de Janeiro, de Elvas.
 
Na centenária praça do concelho de Elvas irão estar os cavaleiros João Moura, Joaquim Bastinhas, Rui Salvador, Sónia Matias, Pedro Salvador e Marcos Tenório Bastinhas.
 
Serão lidados seis touros da ganadaria de Santa Maria, que serão pegados pelos Amadores de Évora, pelos Académicos de Elvas e pelos Amadores de Monsaraz.
 
Esta corrida de touros é uma organização da Junta de Freguesia de Santa Eulália. Os bilhetes, cujo valor mínimo é de 15 euros, encontram-se à venda na secretaria da junta de freguesia local e no dia da corrida, nas bilheteiras da praça.
 
O Teatro Bernardim Ribeiro vai receber no próximo Sábado, dia 30 de Maio, a partir das 21.30 horas, a festa comemorativa do 31º aniversário da Rádio Despertar – Voz de Estremoz.
 
Pelo palco da mais emblemática sala de espectáculos estremocense, a convite da estação emissora estremocense, vão passar os artistas Sons do Minho, Iran Costa, Pedro Miguel, Grupo Pedrinhas de Arronches, e Traquinas & All Star.
 
Para mais informações e reservas de bilhetes, devem os interessados contactar a secretaria da Rádio Despertar, através do 268339454.
 
Esta iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz
 
A organização do Festival do Crato 2015 acaba de confirmar as presenças de Soja e Carlão no cartaz.
 
Soja, a banda fenómeno do reggae americano, e Carlão, que virá a terras alentejanas apresentar o novo álbum "Quarenta", são as mais recentes confirmações do Festival do Crato 2015, fazendo companhia aos já anunciados James Arthur, Selah Sue, Linda Martini, D.A.M.A., Guano Apes e Carminho.
 
“Ardina do Alentejo” apresenta-lhe de seguida os nomes e as datas dos concertos já anunciados:
26 de Agosto - Carlão + Soja
27 de Agosto - Carminho + Selah Sue + James Arthur
28 de Agosto - D.A.M.A.
29 de Agosto - Linda Martini + Guano Apes
 
Entre os dias 26 e 29 de Agosto, a vila alentejana do distrito de Portalegre, alia um festival de música, nacional e internacional, ao artesanato e à gastronomia. A organização já anunciou que nesta edição do Festival do Crato haverá mais espaço e muito mais animação.
 
Através do projecto “A Música está na Escola”, a Escola Secundária Rainha Santa Isabel de Estremoz (ESRSIE), vai celebrar a música clássica, na semana de 18 a 22 de Maio.
 
Organizada pela Orquestra do Norte e pela ESRSIE, esta iniciativa será composta por concertos pedagógicos, um ciclo de cinema, uma exposição e uma mesa redonda.
 
“Ardina do Alentejo” apresenta-lhe de seguida o programa desta Semana da Música Clássica na ESRSIE.
 
18 de Maio - segunda-feira
17.30 horas - Inauguração da exposição patente no átrio de entrada da ESRSIE
18 horas - Mesa Redonda, subordinada ao tema “O papel da música na sociedade” - Biblioteca
 
19 de Maio - terça-feira
10.20 horas - Concerto pedagógico “Anatomia da Orquestra” - Auditório Moisés Pereira
14 horas - Concerto pedagógico “Matemática, Física e Música” - Auditório Moisés Pereira
18 horas - Concerto pedagógico “Música para contar histórias” - Auditório Moisés Pereira
 
20 de Maio - quarta-feira
17.30 horas - “Amadeus”, de Milos Forman (1984) - Auditório Moisés Pereira
 
21 de Maio - quinta-feira
17.30 horas - “Don Giovanni”, de J. Losey (1979) - Auditório Moisés Pereira
 
22 de Maio - sexta-feira
17.30 horas - “A Flauta Mágica”, de Ingmar Bergman (1975) - Auditório Moisés Pereira
 
A Semana da Música Clássica na ESRSIE tem o apoio da Universidade de Lisboa e do Município de Estremoz.
O Teatro Bernardim Ribeiro voltou a viver no passado Sábado, dia 9 de Maio, uma daquelas noites gloriosas à antiga. A revista à portuguesa “Pró Diabo Kus Carregue”, uma produção da C2E, Concepção e Comercialização de Espectáculos, esgotou a lotação da emblemática sala de 

espetáculos estremocense.
 
Natalina José, Anita Guerreiro, Paulo Oliveira, Ana Paula Mota, Luís Viegas e Filipa Giovanni proporcionaram a todos os presentes sonoras gargalhadas e momentos de muita diversão.
 
Carlos Cruz, produtor deste espectáculo, disse aos microfones do “Ardina do Alentejo”, que “valeu a pena vir a Estremoz” e que tem pena que o Bernardim Ribeiro “não seja maior”, para “podermos esgotar ainda com mais gente”. O produtor salientou que a revista “Pró Diabo Kus Carregue” tem “esgotado salas por esse país fora”. Acrescentou que “o público adora o nosso espectáculo. São duas horas em que pelo menos uma hora e três quartos estão a rir, e quando não estão a rir é porque a Anita Guerreiro está a cantar e eles estão a cantar com ela”.
 
Não querendo dizer para quando o regresso de mais uma produção da C2E, Concepção e Comercialização de Espectáculos ao Teatro Bernardim Ribeiro, Carlos Cruz finalizou a entrevista dizendo que “Pró Diabo Kus Carregue” foi a “quarta ou quinta produção” que trouxe a Estremoz, que se dá bem pela cidade branca do Alentejo, que adora vir a Estremoz e que “o teatro é giríssimo”.
 
O cavaleiro tauromáquico João Maria Branco desloca-se hoje, quinta-feira, 30 de Abril, pelas 14.30 horas, às instalações da CERCIEstremoz.
 
A visita do cavaleiro estremocense à instituição sediada na Quinta de Santo Antão, insere-se numa série de acções de promoção da corrida de touros do próximo dia 2 de Maio, realizada por ocasião da FIAPE – Feira Internacional Agropecuária de Estremoz, e em que a Praça de Touros da cidade branca do Alentejo, irá receber um mano-a-mano entre João Moura Caetano e João Maria Branco.
 
De recordar que as pegas nessa tarde ficarão a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Moita, Arronches e Redondo, e serão lidados seis touros da Ganadaria de Herdeiros de Manuel Rafael Cary.
 
João Maria Branco irá distribuir bilhetes pelos utentes e pela Direcção da CERCIEstremoz.

“El Juanito” triunfou em Villanueva del Fresno

Escrito por domingo, 26 abril 2015 23:16
O português “El Juanito” saiu triunfalmente, em ombros, e pela porta grande.
 
Sete orelhas, um rabo e um indulto é o resumo de uma tarde de glória vivida pelo jovem de Monforte, ontem, 25 de Abril, na Praça de Touros de Villanueva del Fresno, onde João Silva se encerrou com seis novilhos-touros, três da ganadaria portuguesa Murteira Grave e três da ganadaria espanhola La Peregrina, um dia depois de ter completado 16 anos.
 
O aluno da Escola de Toureio de Badajoz foi ovacionado no primeiro, cortou uma orelha no segundo, duas no terceiro, duas no quarto, duas e rabo simbólicos no quinto, o tal de Murteira Grave que teve honras de indulto, e foi silenciado no último.
 
Na tarde de Sábado, e como em todos os passos nesta sua caminhada, “El Juanito” teve a seu lado o pai. Hugo Silva, que faz parte da quadrilha de Leonardo Hernandez, é um dos mais notáveis bandarilheiros nacionais. Dividiu um tércio de bandarilhas com o seu filho e a emoção foi grande.
 
Este dia marcante na vida do jovem português ficou registado para sempre na praça espanhola, com a colocação de um painel de azulejos com a imagem do jovem diestro e com a designação “encerrona histórica”.
 
Nota negativa apenas para a falta de público, apesar dos muitos portugueses que quiseram marcar presença neste que pode muito bem ter sido um dia de referência na vida de uma das próximas figuras do toureio mundial.

Mais Populares